Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Fazendo História Nova: Guerra Fria

domingo, 25 de setembro de 2016

Guerra Fria



Terminada a Segunda Guerra Mundial, o mundo ficou dividido entre duas áreas de influência: A capitalista, liderada pelos Estados Unidos da América (EUA) e a socialista, comandada pela União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). Uma intensa guerra econômica, tecnológica e diplomática pela expansão destas áreas entre os dois blocos, cujos líderes detinham a tecnologia de armas atômicas, levaram a uma corrida armamentista que durou 40 anos colocando o mundo em uma ameaça constante de uma iminente guerra nuclear, podendo levar o planeta a destruição. 

No final da Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos lutavam para manter o resto da Europa sob sua influência, já que a URSS controlava o os países do Leste Europeu. Os norte-americanos estavam sendo apoiados pela Doutrina Truman e com empréstimos de U$ 13 bilhões de dólares a países da Europa Ocidental através do Plano Marshall, além de apoiar o início das ditaduras na América Latina, enquanto a URSS adota o COMECON com o objetivo de garantir auxílio mútuo entre os países socialistas. 

A URSS adota a política isolacionista, mais conhecida como “Cortina de Ferro”, e com o auxílio do Exército Vermelho, houve uma reforma nos governos do Leste Europeu que passaram a ser satélites de Moscou. 

No início da década de 1950, Os EUA liderou uma forte política de combate ao comunismo em seu território e no mundo. Usando o cinema, a televisão, os jornais, as propagandas e até mesmo as histórias em quadrinhos, divulgou uma campanha valorizando o "american way of life". Vários cidadãos americanos foram presos ou marginalizados por defenderem ideias próximas ao socialismo. O Macarthismo, comandado pelo senador republicano Joseph McCarthy, perseguiu muitas pessoas nos EUA. Essa ideologia também chegava aos países aliados dos EUA, como uma forma de identificar o socialismo com tudo que havia de ruim no planeta. 

Na URSS não foi diferente, já que o Partido Comunista e seus integrantes perseguiam, prendiam e até matavam todos aqueles que não seguiam as regras estabelecidas pelo governo. Sair destes países, por exemplo, era praticamente impossível. Um sistema de investigação e espionagem foi muito usado de ambos os lados. Enquanto a espionagem norte-americana cabia aos integrantes da CIA, os funcionários da KGB faziam os serviços secretos soviéticos. 

Essas duas superpotências travaram uma disputa muito grande no que se refere aos avanços espaciais. Na chamada corrida espacial, corriam para tentar atingir objetivos significativos nesta área. Isso ocorria, pois havia certa disputa entre as potências, com o objetivo de mostrar para o mundo qual era o sistema mais avançado. No ano de 1957, a URSS lança o foguete Sputnik com um cão dentro, o primeiro ser vivo a ir para o espaço. Doze anos depois, em 1969, o mundo todo pode acompanhar pela televisão a chegada do homem a lua, com a missão espacial norte-americana. 

No ano de 1949 a Guerra Fria expandiu-se principalmente quando os soviéticos lançaram sua primeira bomba atômica, iniciando assim, a corrida nuclear. Já os norte-americanos estavam testando armas nucleares no atol de Bikini, no Oceano Pacífico. 

Em 1952, os EUA explodiram a primeira bomba de hidrogênio, e a URSS em 1955, além disso, as superpotências criaram blocos militares que reuniam seus aliados, como a OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte), comandada pelos EUA e o Pacto de Varsóvia, liderada pela URSS. 

Entre as décadas de 1950 e 1980, esses dois blocos militares estivaram a um passo de se enfrentar em campo de batalha, mas, em vez disso, limitaram-se a apoiar conflitos armados em diversas regiões do mundo aonde em algumas delas, chegaram a participar diretamente no conflito como no caso da Guerra da Coréia e do Vietnã com soldados americanos e no Afeganistão com tropas soviéticas. 

Os principais conflitos da Guerra Fria foram: 
•Guerra da Coreia – 1950-1953; 
•Revolução Cubana – 1959; 
•Guerra do Vietnã – 1959-1975; 
•Invasão do Afeganistão – 1979. 

No ano de 1985, como Mikhail Gorbatchev no poder soviético, implantando a glasnost e a perestroika, há uma queda na tensão e na guerra ideológica. O fim da Guerra Fria for marcado pela queda do muro de Berlim em 1989, pela reunificação da Alemanha em 1990 e pela desintegração soviética no natal de 1991.

Para ver em tela cheia, clique aqui     Fonte: Revista Superinteressante 




Para ver em tela cheia, clique aqui        Fonte: R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário